Reportagem
Confira os vencedores do Prêmio Sigalei - ESPM
Autor:
Fábio Ventura
Jornalista
Publicado:
9/12/2019 20:00
Q

uem serão os futuros profissionais de Relações Institucionais e Governamentais (RIG) do País? Como eles se preparam? Alguns jovens estudantes já estão fazendo muito bem o dever de casa e ampliando o seu leque de opções profissionais nessa área. Prova disso é o elevado nível dos trabalhos apresentados no Prêmio Sigalei – ESPM. A análise do Projeto de Lei 6299/2002, que flexibiliza o uso de agrotóxicos no Brasil, conquistou o 1º lugar no Prêmio, que está em sua 2ª edição. Os trabalhos foram realizados por alunos do 6º semestre do curso de graduação em Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

“Escolhemos esse tema porque queríamos pesquisar algum projeto moderno, que fosse relevante e estivesse sendo comentado pela mídia e que fizesse sentido para nos aprofundarmos. Como esse PL tem tido uma tramitação bastante grande e tínhamos muito insumo para nosso estudo, decidimos analisá-lo”, contou a aluna Fernanda Sardas, do grupo vencedor, composto também por Bárbara Pereira Barroso, Giulia Bortoleto de Moraes, Julia Mancini e Laíz Lan Li Sammarco.

Chamado de “PL do Veneno" por quem é contrário à sua proposta, e de “Lei do alimento mais seguro" por quem o apoia, o PL 6299/2002 quer mudar a legislação dos agrotóxicos. De autoria do senador e ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi, o projeto de lei propõe a mudança do nome dos agrotóxicos para defensivos agrícolas e produtos fitossanitários. O texto propõe, ainda, a liberação de licenças temporárias e prevê que a análise dos produtos proíba apenas as substâncias que apresentem "risco inaceitável".

Com 21 anos e bastante conhecimento sobre o tema, Fernanda tem sua opinião definida sobre o assunto. Mas acredita que independentemente das vertentes políticas, é preciso procurar compreender o que será o melhor para o país.

“Realizar esse trabalho foi como um experimento da atividade de RelGov. Porque durante a análise sentimos na pele o que um profissional que atua nessa área de relações governamentais faz. Foi uma experiência muito interessante”, comentou. Esse, aliás, é um dos objetivos do prêmio: preparar futuros profissionais da área de Relações Institucionais e Governamentais (RIG).

Fernanda é uma das 35 alunas da minor de Relações Governamentais, uma das duas trilhas que compõem o curso de Relações Internacionais da ESPM. Ao longo do terceiro ano, os alunos do curso têm que escolher entre essa e a minor de Relações com Investidores.

Quem opta pela trilha de Relações Governamentais faz duas disciplinas no sexto semestre: Instituições Políticas, ministrada pelo professor Marcello Fragano Baird, e Estratégias de Relações Governamentais, ministrada pelo professor José Luiz Pimenta. Os trabalhos que concorreram ao Prêmio Sigalei – ESPM foram orientados por ambos.

O evento premia dois grupos de alunos. O 2º lugar ficou para o grupo que analisou o Projeto de Lei do Senado 57/2018, que visa regulamentar o setor de comunicação audiovisual sob demanda. Além de princípios mais básicos e amplos, como a liberdade de expressão e de acesso à informação, a promoção da diversidade cultural, da língua portuguesa e cultura brasileira, o projeto legisla sobre tributação e cotas de catálogo.

Critérios

O trabalho propunha que cada grupo escolhesse um tema e identificasse um projeto de lei relacionado para fazer a análise tanto da tramitação, quanto dos agentes políticos envolvidos, parlamentares e stakeholders.

Além da clareza na apresentação, outros três critérios foram considerados na escolha do vencedor. “Nós analisamos a capacidade de compreensão do processo legislativo, a aptidão para identificar os stakeholders envolvidos no tema, distinguindo a importância e influência de cada um, e a habilidade para avaliar os cenários apontando para o avanço ou recuo dos projetos de lei escolhidos”, explicou Baird.

O objetivo é que, com a realização desse trabalho, os alunos pudessem se familiarizar com o funcionamento das instituições políticas do Brasil, desenvolvendo a capacidade de análise estratégica em torno de um determinado tema.

“Nossa proposta é justamente capacitá-los de forma mais prática para que possam lidar com o sistema político e fazer análises do cenário. A intenção é deixá-los prontos para o exercício dessa atividade. E para complementar, no 7º semestre eles têm uma disciplina de gerenciamento de crise, reputação e treinamento em media training, em que simulamos uma entrevista ao vivo, ou seja, esse acaba sendo um grande diferencial do curso de Relações Internacionais da ESPM”, avaliou o docente.

Ferramenta

Boa parte do monitoramento legislativo foi feita com o apoio da plataforma Sigalei, disponibilizada para os estudantes durante o curso. “O Sigalei tem sido um parceiro bem importante, primeiro por fornecer uma ferramenta que eles utilizam ao longo do semestre. Segundo, porque um prêmio como esse prestigia os alunos e acaba sendo um grande incentivo para que eles façam análises cada vez mais sofisticadas, estimulando-os na atividade de relações governamentais”, destacou Baird.

Fernanda disse que o grupo gostou da experiência. “A faculdade é uma época puxada para muitos de nós. Temos que nos dedicar intensamente. E se as pessoas não veem esse esforço, muitas vezes desanimamos. Já um prêmio como esse é um grande estímulo, porque reconhece o empenho dos alunos”, comentou.

Para ela, os recursos oferecidos pelo Sigalei foram de grande valia. “A plataforma facilita a visualização da tramitação, mostra os envolvidos e nos avisa de outras ações que estão ocorrendo. Foi um bom complemento às nossas buscas nos sites da Câmara e do Senado”, afirmou.

Conheça os trabalhos

1º COLOCADO

- PLS 526/1999 - CD PL 6299/20 – Clique aqui para fazer o download do trabalho

Bárbara Pereira Barroso, Fernanda Sardas, Giulia Bortoleto de Moraes, Julia Mancini e Laíz Lan Li Sammarco

2º COLOCADO

- PLS 57/2018 – Clique aqui para fazer o download do trabalho

Ana Karoline Ferreira, Felipe Muchão, Julia Grohmann e Luiz Felipe Moraes

Tags
ESPM
Prêmio Sigalei

Artigos Relacionados

Fundada em 2016, acreditamos na democracia. Acreditamos que todos os grupos da sociedade podem e devem participar das decisões políticas. Nossa missão é entregar tecnologia para que os mais diversos grupos sociais e econômicos possam monitorar e influenciar as decisões Governamentais.

Insights e conteúdos exclusivos.
Inscreva-se:

Obrigado! Seu cadastro foi efetuado com sucesso!
Algo deu errado, tente novamente.

Contato

contato@sigalei.com.br
+55 (16) 3032-3979
R. Conde do Pinhal, 1762
Centro
São Carlos-SP
13560-648

QUEM SOMOSPRODUTOSSOLUÇÕESSUPORTECONTATOLOGINPOLÍTICAS DE PRIVACIDADE